Calendário

Setembro 2021
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom

Morre Aparecida Ferreira Moura, professora emérita da Escola de Enfermagem

Aparecida MouraaaaaMorreu no último domingo, 12 de setembro, a professora emérita da Escola de Enfermagem da UFMG, Aparecida Ferreira Moura. Durante 28 anos, ela se dedicou às atividades de ensino, pesquisa e extensão na Escola de Enfermagem da UFMG.

A diretora da EEUFMG, professora Sônia Maria Soares, enfatiza que ela sempre foi amiga e parceira, e que deixa muita saudade e importantes recordações. "Um trajetória exemplar de competência, dedicação e, acima de tudo, do envolvimento que teve com a nossa Escola. Sempre muito participativa e guerreira, ajudou a formar muitas gerações. Fica a nossa gratidão, respeito e todos os ensinamentos que nos deixou, sempre muito generosa com os colegas e estudantes. Estará sempre nos nossos corações."

Trajetória
Diplomou-se em 17 de abril de 1953, pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal Fluminense; condluiu em 1956 o Curso de Especialização em Enfermagem Obstétrica, na Escola Paulista de Enfermagem e em 1968 o de Administração Hospitalar pela Escola de Saúde da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais, além de vá:rios cursos de atualização, aperfeiçoamento e extensão objetivando o seu crescimento profissional.

Após um ano de trabalho na Escola de Enfermagem onde diplomou-se e mais um ano na Escola de Enfermagem de Manaus, foi convidada pela Irmã Maria Cecília Bhering para organizar o Curso de Especialização em Enfermagem Obstétrica na Escola de Enfermagem Carlos Chagas, atual Escola de Enfermagem da UFMG, e o Serviço de Enfermagem da Clinica Obstétrica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da UFMG.

Foi admitida como Monitora de Curso de Especialização em Enfermagem Obstétrica em 31 de maio de 1957 que funcionou durante dois anos e depois passou a integrar o quadro de Instrutor de ensino da Escola de Enfermagem Carlos Chagas, a partir de 1960.

Em 1968 foi promovida à Categoria de Professor Assis -tente e em 1981 a de Professor Adjunto após realização de provas de tltulos. Foi aprovada no Concurso de Professor Titular da Universidade Federal de Minas Gerais, porém, não foi enquadrada por falta de vaga.