Calendário

Novembro 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
20
21
22
23
24
29

Projeto "Conversa com a família" esclarece dúvidas sobre alimentação e eliminações do bebê recém-nascido

AMAMENTAÇAO2Quem é o recém-nascido? Do que podem se alimentar e quando começam? Essas perguntas comuns são esclarecidas pelo projeto "Conversa com a família", coordenado pela professora do Departamento de Enfermagem Materno Infantil e Saúde Pública, Delma Simão.

"O recém-nascido é o bebê que tem até 28 dias de vida. A capacidade gástrica é de 40 a 60 ml na primeira semana após o nascimento, devido a isso as alimentações são mais frequentes e o tempo de esvaziamento gástrico em geral é de 2 a 4 horas, mas isso varia conforme o tipo de alimentação e a idade do recém-nascido".

A opção mais saudável para bebê e para a mãe, de acordo com informações do projeto, é o leite materno exclusivo sobre livre demanda, que significa que os horários serão determinados pelo bebê de acordo com as necessidades fisiológicas dele. "Leite materno é de alta digestibilidade, pode ser completamente absorvido, além de possuir todos os nutrientes necessários para seu bebê, inclusive água. É importantíssimo que água, chás ou qualquer outro alimento não sejam oferecidos nesse período".

O primeiro leite recebido é chamado de colostro e, apesar de parecer ser em pequena quantidade, é suficiente para seu bebê nos primeiros dias de vida sendo principalmente riquíssimo em anticorpos para proteção do bebê nesse começo de vida.

Se a mãe, por alguma razão importante, não puder amamentar, há diferentes opções como as fórmulas infantis a base de leite de vaca, ou soja,leites vegetais como de arroz, castanha, coco, aveia entre outros, e ainda o leite de vaca integral diluído a 2/3, ou seja 1 parte de água e 2 partes de leite. “Nesses casos, é muito importante conversar com o pediatra ou com o enfermeiro sobre a melhor opção para a saúde do seu filho, no contexto da sua família”.

O que é a confusão de bicos?
A forma como o bebê suga ao peito exige exercícios da musculatura facial e uma força de sucção maior e oposta àquela que ele teria que fazer quando no uso de mamadeiras e chupetas. "Como esses dispositivos exigem menos esforço do bebê, frequentemente levam ao desmame precoce, ou seja, os bebês podem optar por aquilo que exigem menos deles, mas por outro lado oferecem menos oportunidades de estimulação da musculatura utilizada na linguagem verbal, assim como da cognição, de vínculo".

Após todas as mamadas, independente de ser peito, copinho, colher ou mamadeira, é importante colocar o bebê com tronco elevado, para que ele possa arrotar e assim evitar regurgitações ou desconforto abdominal. Lembrando que é comum que seu bebê não arrote em todas as mamadas, mas permanecer com ele nessa posição entre 15-20 minutos é sempre necessário.

Cólicas
Cólica é uma condição passageira, que não interfere no desenvolvimento da criança e não apresenta risco para sua vida, embora o choro seja muito intenso ou mesmo desesperador para alguns pais. “Sua ocorrência coincide com determinadas horas do dia, como finais da tarde e à noite.Pode aparecer por volta da segunda semana de vida, ou antes, estendendo-se até por volta dos 3 a 6 meses de idade do bebê.

Eliminações
Observar o hábito intestinal e urinário do seu filho é muito importante, pois isso diz muito sobre a saúde dele e é fundamental conversar sobre esse assunto com o pediatra ou enfermeiro que atende o bebê.

“Observe a cor das fezes do bebê. Nos primeiros dias costumam ser escuras - chamadas de mecônio. Depois vão passando para cores amareladas durante a primeira semana de vida. Podem também ser líquidas e, às vezes, esverdeadas. Crianças em aleitamento materno exclusivo, por exemplo, têm fezes líquidas com pequenas grumos e em tons amarelados”.
fezes normais e suspeitas
Se a urina estiver escura ou se o recém nascido ficar muitas horas com a fralda seca, por exemplo, acordar pela manhã sem xixi nas fraldas, é necessário procurar uma unidade de saúde.

A quantidade de vezes que o bebê faz cocô varia muito e com o tipo de alimentação que é ofertada ao recém nascido. Ele podeevacuar várias vezes ao dia (especialmente após as mamadas) ou ficar até 7 dias sem fazer cocô, ou mais, se o bebê estiver mamando exclusivamente no peito. “Isso acontece porque o leite materno é tão perfeito que pode ser completamente absorvido pelo corpinho do bebê, demorando mais tempo para produção de fezes”. Já bebês que usam fórmulas ou qualquer outro tipo de leite devem evacuar diariamente e, caso isto não aconteça, converse com o pediatra ou enfermeiro.

E se meu bebê regurgitar ou vomitar?
Após todas as mamadas, é comum recém-nascidos regurgitarem pequenas quantidades (1 a 2 ml) de matéria ingerida após a alimentação devido a um esfíncter do cárdia imaturo (um anel muscular que contrai o esôfago). Essa regurgitação é conhecida como refluxo e se não for acompanhada de ausência de ganho de peso, perda de peso e ou outros sintomas como choro persistente não é preciso se preocupar, pois, por volta dos 6 meses até o primeiro ano de vida da criança, haverá amadurecimento da motilidade do quadro gastrointestinal e com isso essas regurgitações cessarão.

"Caso a regurgitação seja persistente, forçada, em grandes volumes ou em jato, ela é considerada anormal e indica necessidade de uma investigação. Esse quadro, com frequência, é associado à doença do refluxo gastroesofágico e geralmente é acompanhado de ausência de ganho de peso ou perda de peso, podendo haver choro de difícil consolo".