Calendário

Dezembro 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Seminário do HC-UFMG vai discutir a doação de órgãos e os desafios em tempos de pandemia

Um dos maiores centros transplantadores de Minas Gerais, o Hospital das Clínicas (HC) da UFMG/Ebserh já realizou mais de 18 mil procedimentos desde o registro do primeiro transplante na instituição, em 1969, que também foi o primeiro do Estado. Para que os transplantes aconteçam e vidas sejam salvas, porém, um gesto de solidariedade e amor ao próximo é fundamental: a doação de órgãos.

SEMINÁRIO ONLINE HCPara discutir o cenário atual dos transplantes no Brasil, os desafios e as perspectivas, o HC-UFMG promoverá, entre os dias 21 e 25 de setembro, o seminário on-line Doação de órgãos e tecidos para transplantes: desafios em tempos de pandemia, que faz parte das ações da instituição alusivas ao Setembro Verde. As inscrições já estão abertas pelo Sympla e as palestras e mesas-redondas acontecerão via YouTube (as instruções de acesso serão fornecidas pela organização próximo ao início do evento). Haverá emissão de certificado.

Só em Minas Gerais, mais de 4 mil pessoas aguardam na fila do MG Transplantes por um órgão e pela chance de renascer. Com o intuito de diminuir o tempo de espera e potencializar as doações, o Hospital das Clínicas da UFMG/Ebserh, todos os anos, propõe ações de conscientização durante todo o mês de setembro em alusão ao Dia Nacional da Doação de Órgãos, comemorado em 27 do mesmo mês.

Programação
A programação contará com membros das equipes transplantadoras do HC-UFMG, integrantes da CIHDOTT do HC, representantes do MG Transplantes, Hospital Felício Rocho e Universidade Federal de São Paulo. Entre os assuntos abordados estão: O processo de captação de órgãos e tecidos no HC-UFMG, Os cuidados ambulatoriais no pré e pós transplante durante a pandemia e Doações de órgãos e tecidos para transplantes: O que mudou com a covid-19.

“A doação de órgãos é sempre um tabu muito grande na sociedade, pois envolve a morte de um ente querido. Por isso, é muito importante mobilizar e conscientizar a população dos benefícios da doação, que pode ajudar a salvas muitas vidas. Importante frisar que neste momento de pandemia houve uma considerável redução no número de doações, porque os critérios ficaram mais rigorosos”, afirmou o Gerente de Atenção à Saúde do HC-UFMG, professor Alexandre Rodrigues Ferreira.
(Com Assessoria de Comunicação do Hospital das Clínicas da UFMG)