Calendário

Novembro 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
20
21
22
23
24
29

Seminário para servidores vai abordar cuidados com a vida e o trabalho na pandemia

Vida e trabalhoA Pró-reitoria de Recursos Humanos (PRORH) inaugura nesta quarta-feira, 15, uma série de seminários on-line, destinados a servidores docentes e técnico-administrativos da UFMG, sobre vida e trabalho em tempos de pandemia. O encontro, das 9h às 11h30, será aberto pela reitora Sandra Goulart Almeida, e será transmitido pelo canal do Coordenadoria de Assuntos Comunitários (CAC) no YouTube, onde ficará disponível na íntegra.

O tema do primeiro encontro será (Re)aprendendo a cuidar de si e terá participação de professores das áreas de nutrição, medicina preventiva e social, engenharia de produção e educação física. Após as apresentações de no máximo 20 minutos, os expositores responderão a perguntas da audiência. As exposições serão traduzidas em Libras.

De acordo com a pró-reitora de Recursos Humanos, professora Marcia Machado, o objetivo da série é oferecer informação e orientação para a melhor adaptação às novas rotinas impostas pela pandemia do novo coronavírus. “Vivemos um momento inusitado, de emergência de saúde pública, e é muito importante tratar de situações com as quais as pessoas se identifiquem. É também uma forma de as servidoras e os servidores se sentirem acompanhados, apoiados”, afirma a pró-reitora, que fará a moderação do seminário, juntamente com o professor Gustavo Côrtes, da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional (EEFFTO).

Os três outros eventos serão no dia 4 de agosto (sobre conciliação de trabalho e vida pessoal), no dia 18 do mesmo mês (comunicação em tempos de distanciamento) e no dia 9 de setembro (impactos da pandemia na economia, incluindo a economia doméstica). Esses encontros contarão com participação de servidores técnico-administrativos entre os expositores.

Márcia Machado informa que, após a série de encontros “de atenção”, a PRORH manterá a interação virtual com os servidores para capacitação, por meio de cursos, palestras e seminários.

Movimento, alimento e colaboração
O professor Dawit Albieiro Gonçalves, do Departamento de Educação Física da EEFFTO, vai ressaltar, em sua participação no webinar, que o exercício físico ajuda a evitar o ganho de peso e melhora a função imune, o que é excelente para a prevenção e o combate a infecções do trato respiratório superior. “Exercícios são bons também para a saúde mental, contra o estresse e a ansiedade. Vou recomendar também o comportamento ativo, que inclui caminhar, alongar, não ficar sentado muito tempo. Mas tudo tem que estar dentro limite de cada um. O superesforço é capaz de baixar a imunidade”, afirma Dawit, que é mestre e doutor em fisiologia.

Francisco de Paula Lima, do Departamento de Engenharia de Produção da Escola de Engenharia, lembra que esta é a primeira vez em que é preciso lidar com uma imbricação tão intensa de trabalho e vida familiar. Mais que mudar o local em que se faz o trabalho, segundo ele, trata-se de “realizar uma atividade profissional no interior do espaço social da família”. Lima vai destacar, em sua exposição, que as medidas de isolamento espacial alteraram profundamente as relações familiares, em termos de tempo, espaço e atores. “Sabemos como mudar as condições de trabalho para regular a carga de trabalho e reduzir a penosidade, mas como fazer isso quando estamos em um ambiente doméstico tão transformado?”, indaga.

No momento de se falar de alimentação, Rita de Cássia Ribeiro, do Departamento de Nutrição da Escola de Enfermagem, pretende abordar as diferentes dimensões do cozinhar. "Preparar as refeições em casa gera benefícios para a saúde, congrega a família, resgata um hábito que é culturalmente importante e está um pouco esquecido e ainda tem um peso político, na medida em que se evitam os alimentos industrializados e é possível dar preferência a ingredientes naturais e aos produtores locais”, explica a professora.

Neste período de pandemia, são cruciais a promoção da saúde mental e a prevenção do adoecimento, em especial no trabalho, enfatiza o psiquiatra e professor da Faculdade de Medicina Helian Nunes de Oliveira. Ele pretende mostrar que é necessária a colaboração de todos em busca do bem comum. “Precisamos proteger os mais vulneráveis, em especial os idosos, os que têm doenças e as pessoas em dificuldades financeiras. Temos muitos desafios no dia a dia, desde as limitações do trabalho remoto até a necessidade de cuidados preventivos na rotina para evitar a disseminação da covid-19. Ainda que em distanciamento físico, temos que continuar juntos nesta travessia”, afirma o professor do Departamento de Medicina Preventiva e Social.
(Com Centro de Comunicação da UFMG)