Calendário

Novembro 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
20
21
22
23
24
29

Projeto de extensão promove intervenção com terapias para profissionais na linha de frente do combate ao Coronavírus

Para os profissionais de saúde, o estresse e a pressão de lidar com o ofício em situações de pandemia, acrescido do risco de adoecer, podem gerar ansiedade e depressão. Pensando em dar suporte a esses profissionais, a Divisão de Enfermagem do Hospital das Clínicas da UFMG (DIVE) propôs uma intervenção com as terapias alternativas Auriculoterapia e Reiki em parceria com o projeto de extensão da Escola de Enfermagem da UFMG “Práticas Integrativas em Saúde”, coordenado pela professora Tânia Couto Machado Chianca. 

AuriculoterapiaA doutoranda Bianca Bacelar durante a Auriculoterapia na enfermeira Hanrieti Temponi

A doutoranda  da EEUFMG e enfermeira da DIVE, Isamara Corrêa Lemos, afirmou que a ação será destinada aos membros das equipes de saúde que irão prestar assistência aos pacientes com COVID-19. A Auriculoterapia será realizada no 2º andar do HC, sala 223, Ala Oeste na quarta-feira (01/04), de 6h30 às 10h30; na quinta (02/04) de 16h30 às 20h30 e na sexta-feira (03/04) de 10h00 às 14 horas. O Reikki acontecerá a distância nos dias 8, 9 e 10 de abril. “As atividades propostas visam colaborar com a equipe nesse momento de adversidade, demonstrando apoio, solidariedade e cuidado aos profissionais que estarão na linha de frente, especialmente a enfermagem”, explica.

A auriculoterapia, ou acupuntura auricular, é uma alternativa de tratamento que estimula pontos na orelha responsáveis por diferentes áreas do cérebro. Quando corretamente estimulados, os também conhecidos como acupontos, ativam as conexões entre corpo, órgãos e mente, criando uma condição de equilíbrio que pode trazer benefícios à saúde da pessoa. Já o método reiki, criado pelo japonês Mikao Usui, é um sistema natural, que envolve a transferência de energia vital que faz com que o corpo fique em equilíbrio, gerando sensação de bem-estar, melhorando o humor e promovendo a saúde física.

Hanrieti Rotelli Temponi, enfermeira assistencial e coordenadora de enfermagem da pediatria do Hospital das Clínicas da UFMG participou da atividade e afirmou que a iniciativa é muito válida, principalmente porque, na correria do dia a dia, não conseguem parar para desenvolver essas ações, ou alguma coisa nesse sentido com a equipe. “Nos sentimos valorizados, ficamos muito envolvidos com o cuidado com o paciente e acaba que sentimos que nos deixamos um pouquinho de lado. Esse cuidado com o cuidador é muito relevante e mostra que a Instituição está olhando por nós. Está trazendo muitos benefícios, principalmente nessa situação de pandemia que estamos “, destacou.

A equipe responsável pelas terapias é composta pelas professoras Tânia Chianca e Célia Maria de Oliveira; a enfermeira e doutoranda do Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Bianca Bacelar de Assis, a aluna de graduação em Enfermagem na EEUFMG e bolsista de iniciação cientifica, Cristiana Mattos Camargos de Oliveira e o aluno de graduação em física na UFMG, Patrick Gonçalves Mendes.