Calendário

Dezembro 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Professora Sônia Soares toma posse no Conselho Municipal do Idoso

A vice-diretora da Escola de Enfermagem da UFMG, professora Sônia Maria Soares e a professora Gisele Gomes, do curso de Fisioterapia, tomaram posse como representantes da UFMG no Conselho no Municipal do Idoso (CMI) no dia 5 de julho. A solenidade, que aconteceu no Teatro Marília, contou com a presença do prefeito da capital, Márcio Lacerda, e do titular da Secretaria Municipal de Políticas Sociais, Marcelo Mourão. Durante o evento foi realizada a apresentação da peça teatral “A Rainha e a Violência”, do Grupo de Teatro Sementes, do Centro de Referência da Pessoa Idosa.
A professora Sônia Soares destacou a importância dessa representação e afirmou que a UFMG tem mais de 80 projetos de ensino, extensão e pesquisa dedicados à temática do idoso. “Temos muito a contribuir com o Conselho”, enfatizou.

SÔNIA MARIAA Assistente Social da Coordenadoria de Direitos da Pessoa Idosa, Sílvia Helena; a professora Sônia Maria Soares; o prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda, a coordenadora da Coordenadoria de Direitos da Pessoa Idosa, Maria Fontana e a professora da UFMG Gisele Gomes

PIONEIRISMO - Criado em 1992, antes mesmo do Conselho Nacional do Idoso, que só veio a existir dois anos depois, o CMI é formado por 34 representantes da sociedade civil e 34 da administração municipal, entre titulares e suplentes. A nova composição do CMI para o triênio 2016-2019 conta com a participação de entidades da sociedade civil, universidades (UFMG, UNA e Fumec) representantes dos idosos das nove regiões da capital. Entre os representantes governamentais, passam a fazer parte do conselho as secretarias municipais de Governo, Planejamento, Finanças, Obras e Infraestrutura, além da Fundação Municipal de Cultura e da BHTrans.
O CMI atua na promoção e na divulgação dos direitos dos idosos, e acompanha as ações voltadas ao atendimento desses cidadãos. Também é atribuição do conselho a elaboração de planos e programas para o aperfeiçoamento da Política Municipal do Idoso, em Belo Horizonte, que conta, hoje, com 308 mil pessoas idosas.