Calendário

Dezembro 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Professoras participam de reunião na Gerência Regional de Saúde de Itabira para discussão de proposta de Internato Rural de Enfermagem

A diretora da Escola de Enfermagem da UFMG, professora Eliane Marina Palhares Guimarães, a coordenadora da disciplina Estágio Curricular: Atenção Primária à Saúde, professora Lenice Castro Mendes Villela, e a professora Annette Souza Souza Martins da Costa, estiveram na Gerência Regional de Saúde (GRS) de Itabira, na última sexta-feira, 1º de julho, para discussão de uma proposta para a implantação do Internato Rural do curso de graduação em Enfermagem nos municípios da região, na modalidade de estágio supervisionado de alunos do 9º período do curso da Escola de Enfermagem da UFMG. A reunião contou com a presença do diretor da Gerência Regional de Saúde de Itabira (GRS.Itabira), Alexandre de Faria Martins da Costa, a equipe do Núcleo Regional de Atenção Primária (NAPRIS), Regina Célia Santiago Mata, Kátia Guimarães Ribeiro e Ronaldo Santos Duarte, Maria Auxiliadora Mucida, da coordenadoria regional de epidemiologia da GRS.
Para a diretora Eliane Palhares, “é importante que haja interlocução da Escola de Enfermagem com a Regional de Itabira para que seja possível chegar até os municípios com a proposta da UFMG de levar até eles um trabalho dinâmico e organizado de estágio curricular que possibilite a elevação das potencialidades de assistência e das intervenções e práticas em saúde na região, e estabeleça aprimoramento técnico dos futuros enfermeiros”, observou.
A coordenadora Lenice Villela explicou que o internato rural é uma proposta que visa a aproximação dos alunos com a realidade dos municípios, ao mesmo tempo em que busca a formatação de um perfil de trabalho dos técnicos nas comunidades a partir de perfis epidemiológicos traçados em conjunto com as equipes de Estratégia de Saúde da Família. “Os encargos financeiros são irrisórios em relação aos benefícios obtidos com a presença da Escola de Enfermagem da UFMG no monitoramento dos estagiários e na definição das propostas de intervenção sugeridas e executadas nos municípios beneficiados com o internato rural”, garantiu.

gerencia itabiraO encontro aconteceu na Gerência Regional de Saúde de Itabira

A equipe da Gerência de Itabira vê com bons olhos a execução da proposta tendo em vista a carência de profissionais e de saúde de muitos municípios da região. “Será um momento não só de interação e de permanente aprendizado, como também, de execução de projetos viáveis à consolidação de ações e serviços de saúde de comunidades distantes e com grandes dificuldades de acesso aos serviços de saúde”, avaliaram.
Para a viabilização do trabalho é necessário que seja celebrado um convênio entre o município, a Escola de Enfermagem da UFMG, intermediado pela Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa –FUNDEP.
“As atividades assistenciais, administrativas, educativas e de investigação de Enfermagem serão desenvolvidas na rede básica de serviços de saúde e em outras instituições compreendendo ações de vigilância em saúde, saúde ambiental, promoção e prevenção a todos os segmentos sociais com especial atenção à população quilombola, afrodescendente e indígena” explicou Annette Martins da Costa.
O diretor Alexandre Martins da Costa, no entanto, acha que o ganho será ainda maior quando as comunidades junto com os futuros enfermeiros puderem traçar não só o perfil das comunidades, mas descobrir entre outras situações, as carências, as dificuldades e as facilidades que as localidades têm no processo de ensino-aprendizagem e aproveitamento das potencialidades econômicas, sociais e de saúde para o processo de evolução e construção da atenção primária local, troca de saberes e mudanças de comportamento.
“Vejo também a possibilidade de novos atores neste processo, como empresas privadas, grupos econômicos, organizações sociais e de serviço na construção de parcerias com nossas instituições de saúde e a UFMG no financiamento e patrocínio das ações e custeios como a manutenção dos alunos nas cidades, investimentos em projetos de pesquisa, bolsas para os alunos e encargos administrativos decorrentes do convênio firmado”, e acrescentou, “discutiremos esta proposta com nossos municípios por entender que é uma via possível e será um avanço para comunidades até então carentes de maiores investimentos e qualidade de vida”, finalizou Alexandre Martins da Costa.
(Com Assessoria de Comunicação Social da GRS. Itabira)

anneteO diretor da Gerência Regional de Saúde de Itabira (GRS.Itabira), Alexandre de Faria Martins da Costa, a professora  Annette Souza, a diretora da EEUFMG, professora Eliane Palhares e a professora Lenice Villela