Calendário

Novembro 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
20
21
22
23
24
29
30

Inscrições abertas para ciclo de debates sobre saúde global

O tema saúde global tem um caráter multiprofissional e interdisciplinar. Esta discussão demanda a coordenação de esforços entre diferentes atores da comunidade nacional e internacional, como Estados, Organizações nacionais e Internacionais, Empresas Transnacionais e sociedade civil. Para debater esta temática, serão realizados, nos dias 6, 13, 25 e 27 de novembro de 2019, às 14 horas, ciclo de debates sobre temas atuais no campo da Saúde Global. 

Os seminários são oferecidos pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Escola de Enfermagem da UFMG e integram a disciplina Saúde Global. As palestras serão proferidas por pesquisadores da área e abordarão temáticas sobre Resistência Microbiana, Saúde Única (One Health), Diplomacia em Saúde e Saúde Global e Nutrição e Saúde Global. 

Esta será uma oportunidade para promover o diálogo interinstitucional entre atores sociais do setor saúde, a disseminação de informação de relevância social e científica, bem como a troca de experiências e construção de conhecimento.

Sepse e Resistência Microbiana: um Problema Secular. Teremos Futuro?
Data: 06/11/2019
Palestrante: Carlos Starling (Médico infectologista e coordenador dos Serviços de Epidemiologia e Controle de Infecções Hospitalares dos Hospitais Vera Cruz, Lifecenter, Baleia, Hospital da Mulher e Maternidade Santa Fé e Hospital de Olhos Rui Marinho)
Local: Auditório Laís Netto, Escola de Enfermagem da UFMG
A resistência microbiana é uma das mais graves ameaças à saúde global e, por isso, o tema é de alta prioridade para a Organização Mundial da Saúde. O problema é decorrente, dentre outros fatores, da ocorrência de mutações, do uso indiscriminado e inadequado dos antimicrobianos, não só na saúde humana, mas também na saúde animal. No mesmo sentido, a sepse é um problema mortal no país, onde 65% dos casos morrem, enquanto a média mundial está em torno de 30-40%. O impacto da resistência antimicrobiana e da sepse vai além do aumento dos riscos de saúde e abrange, também, perdas econômicas devido à redução de produtividade causada por doença (nas pessoas e animais) e aos custos mais elevados de tratamentos. 

Saúde Única
Data: 13/11/2019
Palestrante: Renato Lima (Professor Titular da Escola de Veterinária da UFMG) 
Local: Auditório Maria Sinno, Escola de Enfermagem, UFMG
A Saúde Única, conhecida internacionalmente como “One Health”, representa a união indissociável entre a saúde animal, humana e ambiental. É uma abordagem que considera como humanos e animais interagem ecologicamente em um ambiente, onde qualquer alteração nestas relações provocará desequilíbrios e, consequentemente, a propagação de doenças. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a abordagem da Saúde Única exige a participação de múltiplos setores para a definição e implementação de estratégias, programas, políticas, e pesquisas para alcançar melhores resultados para a saúde pública como reduzir os riscos emergenciais e a disseminação de doenças infecciosas.

Diplomacia em Saúde e Saúde Global
Data: 25/11/2019
Palestrante: Paulo Buss (Professor Emérito da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz)
Local: Auditório Maria Sinno, Escola de Enfermagem, UFMG
Breve Resumo: Diplomacia em saúde é um campo de conhecimento e prática, cujo objeto é a saúde e as negociações internacionais em torno desta, envolvendo diferentes disciplinas e profissionais de diversas áreas. Esse conjunto de negociações, idealmente produz melhores resultados para a saúde da população de cada país e reforça o compromisso mundial de assegurar a saúde como direito humano e bem público e de diminuir as desigualdades. Um dos objetivos da diplomacia em saúde é promover a saúde universal como um bem comum entre as nações, redefinindo o papel do Estado frente a globalização e comercialização.

Nutrição e Saúde Global
Data: 27/11/2019
Palestrante: Aline Cristine Souza Lopes (Professora do Departamento de Nutrição na Escola de Enfermagem da UFMG) 
Local: Auditório Maria Sinno, Escola de Enfermagem, UFMG
Sistemas alimentares baseados na produção e consumo de alimentos ultraprocessados prejudicam a segurança alimentar e nutricional, impactam a economia e o meio ambiente, exercem efeitos deletérios no estado nutricional de indivíduos e populações, e prejudicam a saúde do planeta. O panorama atual gera a necessidade de tratar todas as formas de má nutrição em conjunto com as mudanças climáticas, o que caracteriza a sindemia global. Conectar esses fenômenos dá uma dimensão mais clara do tamanho e da urgência do desafio para manter o bem estar humano e ambiental no século XXI.
A inscrição é gratuita e pode ser feita até o dia anterior ao evento por e-mail: cenex@enf.ufmg.br ou telefone (31) 3409-9831