Calendário

Setembro 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom

Outubro Rosa tem atividades no HC e no Espaço do Conhecimento

october pink 1714664 960 720 CópiaDurante todo o mês de outubro, iniciativas ao redor do mundo são realizadas para promover a conscientização sobre o câncer de mama. A UFMG também aderiu à campanha Outubro Rosa, com programação no Espaço do Conhecimento e no Hospital das Clínicas.

Até o dia 31, o Espaço do Conhecimento ilumina a Praça da Liberdade com projeções cor-de-rosa. Todas as noites, das 18h às 22h, sua fachada digital exibirá intervenções com a cor-símbolo do movimento.

O Hospital das Clínicas, por sua vez, promove, na próxima sexta-feira, 11, o seminário Câncer de mama: diagnóstico, tratamento e reabilitação. Com palestras, mesas-redondas e debates, a discussão ocorrerá, das 7h às 13h30, no Salão Nobre da Faculdade de Medicina da UFMG (Avenida Professor Alfredo Balena, 190 – Santa Efigênia).

Promovido pelo Serviço de Mastologia do HC-UFMG, o evento vai apresentar novidades em relação à sua atuação, formas de lidar com pacientes de alto risco e os tratamentos disponíveis. As inscrições, gratuitas, devem ser feitas pelo Sympla.

Alcance planetário
O Outubro Rosa é um movimento internacional criado na década de 1990 pela Fundação Komen, dos Estados Unidos. Desde então, a campanha atingiu escala global, quase sempre desassociado da fundação que lhe deu origem.

No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer (Inca) aderiu ao Outubro Rosa em 2010. Segundo o Instituto, a cada ano são mais de 59 mil novos casos de câncer de mama no país. No mundo todo, esse é o tipo de tumor que mais mata mulheres.

O atendimento no Hospital das Clínicas da UFMG, administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), é feito de forma integrada ao Sistema Único de Saúde (SUS). As pacientes são encaminhadas pelos mastologistas da Rede SUS ou pelos médicos das Unidades Básicas de Saúde (UBS). As pacientes são atendidas em conjunto pelos médicos residentes e pelos preceptores. Os casos mais complexos são analisados em reuniões clínicas, e as decisões, compartilhadas por equipe composta de mastologista, patologista, oncologista clínico, radioterapeuta, fisioterapeuta, psicóloga e enfermeira.

Com o autoexame e a realização anual da mamografia, é possível descobrir e tratar o câncer de mama em seus estágios iniciais. Quando diagnosticados precocemente, 95% dos casos têm boas chances de cura.
(Com Centro de Comunicação da UFMG)