Calendário

Novembro 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
20
21
22
23
24
29

Prevenção e Promoção da Saúde do Homem é tema de webconferência

No dia 21 de agosto foi realizada a webconferência do Projeto Telenfermagem sobre Prevenção e Promoção da Saúde do Homem, pelo enfermeiro Djalma Vieira Cristo Neto, especialista em Enfermagem Cardiovascular e mestre em Enfermagem pela Escola de Enfermagem da UFMG.

Djalma esclareceu que diferentemente dos programas anteriores que praticamente acompanharam o crescimento do Sistema Único de Saúde, como programas para mulheres, crianças e idosos, havia uma lacuna quando se referia especificamente à saúde do homem adulto entre 20 e 59 anos. Ele afirmou que a Política Nacional de Saúde do Homem (PNAISH) nasceu em 2006, levando em conta os aspectos singulares de cultura, sociedade, trabalho e de saúde deste indivíduo, priorizando a necessidade de trazê-lo para mais próximo do Sistema Único de Saúde.

Djalma VieiraO enfermeiro destacou que os eixos estruturais do PNAISH são: acesso e acolhimento, saúde sexual e reprodutiva, prevenção de violência e acidentes, doenças prevalentes na atenção masculina, paternidade e cuidado. ‘’Para que haja a melhoria do acesso, deverá acontecer a sensibilização dos homens e dos próprios trabalhadores para que percebam a importância desse sujeito na sociedade e facilitem para que ele possa ir a consultas, assim como a abertura para horários flexíveis de atendimento na rede de atenção. Também é necessária a quebra de paradigmas e estereótipos – a exemplo do exame de detecção do câncer de próstata. As Unidades Básicas de Saúde têm papel importante para ser atrativa ao homem, tentando resolver conflitos, difundido práticas de saúde, como melhoria de nutrição, condicionamento físico e psicológico’’, enfatizou.

Em relação à prevenção de violência e acidentes, o Djalma apontou que deve-se reduzir a exposição dos trabalhadores aos riscos ambientais no trabalho e favorecer o cumprimento de regras e normas básicas de trânsito, considerando que o maior número de vítimas de acidentes são do sexo masculino.

Quanto a saúde sexual e reprodutiva, o enfermeiro explicou sobre a necessidade da utilização do preservativo masculino que previne infecções sexualmente transmissíveis e gravidez não desejada. “O preservativo masculino é o mais utilizado e o mais eficiente, pois apresenta uma taxa de eficácia entre 90% a 95%”. Ele ressaltou que os tratamentos atuais para câncer de próstata não resultam na perda da potência sexual e chamou atenção para que os homens realizem o autoexame das mamas pois 3% da população masculina tem disposição para câncer de mama.

‘’A diversidade de gênero requer respeito e sigilo das diferenças e das preferências para que seja realizado acolhimento e escuta qualificada para vincular fortemente este homem ao sistema de saúde. O contexto do pré-natal do homem convida para que ele participe mais, que veja os resultados de exames, ajude no planejamento do parto, entenda o desenvolvimento fetal, compreenda mais facilmente as mudanças morfológicas e psicológicas da mulher e da criança. Ainda de acordo com Djalma, estimando que esse acompanhamento se prolongue por todo o crescimento da criança, na consulta do quinto dia, nas vacinas, nas consultas de desenvolvimento e crescimento para que tanto o pai participe ativamente do cuidado quanto sirva de exemplo para a criança que, independe do sexo, conseguirá ver que o lado paterno também faz parte da vida de cuidados em saúde.
 
Segundo ele, as doenças cardiorrespiratórias são as mais prevalentes na população masculina. Seguidas das respiratórias, parasitárias, diabetes, hipertensão, obesidade. Quando ligadas a fatores de risco como sedentarismo, tabagismo, alcoolismo, prejudicam ainda mais a recuperação e reabilitação.

O enfermeiro conclui que esta política vem de encontro a equidade de gênero e destacou a importância de reduzir o número de acidentes de trânsito e violência, diminuir a busca pelos atendimentos na urgência e emergência e aumentar a procura pela atenção básica, buscar promover a transformação de hábitos saudáveis de vida, incluindo boa alimentação, prática de esportes e aumentar a paternidade ativa para que este homem se perceba cada vez mais protagonista do seu cuidado.