Calendário

Novembro 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
20
21
22
23
24
29

Professores e alunos de graduação e de pós-graduação em Nutrição participam de Congresso Nacional em Ouro Preto

Professores e alunos do Curso de Nutrição e da Pós-graduação em Nutrição e Saúde da Escola de Enfermagem da UFMG participaram do I Congresso de Pós-graduação em Alimentação e Nutrição (COPGAN) e do IV Congresso Nacional de Alimentos e Nutrição (CONAN) em Ouro Preto, Minas Gerais, entre os dias 27 e 31 de maio.

O COPGAN, organizado pelas Universidades Federais mineiras que possuem Pós-graduação em Alimentação e Nutrição, abordou temas tanto de reflexão sobre a Pós-graduação brasileira, quanto de importância para a formação dos pós-graduandos. Vários trabalhos foram apresentados durante o Congresso por alunos de Pós-graduação de diferentes partes do país.

ADALIENE PALESTRANesta edição do CONAN, o tema foi “Alimentação: ciência, cultura e modismo” e, segundo Renata Nascimento de Freitas, diretora da Escola de Nutrição da UFOP e vice-presidente da Comissão Organizadora do IV CONAN, o objetivo foi promover a atualização profissional em suas vertentes de desenvolvimento científico, avanço tecnológico e busca da inovação, sempre com vistas às melhores práticas profissionais.

“Como produzir e aplicar a ciência, o que cultivar ou resgatar do passado e, principalmente, o que incorporar de um futuro que, de tão contemporâneo, significa o ‘hoje’, o ‘agora’. Para aprofundar o debate em torno desse vasto campo em que conhecimento científico, influências culturais e modismos se alternam e se confundem, a Escola de Nutrição da UFOP e seus parceiros anunciam a IV edição do Congresso Nacional de Alimentos e Nutrição (IV CONAN)”, afirmou Renata.

Participam do congresso os professores do Departamento de Nutrição: Aline Cristine Souza Lopes, Adaliene Versiani Matos Ferreira, Larissa Loures Mendes, Luana Caroline dos Santos, Milene Cristine Pessoa, Rita de Cássia Ribeiro, Rafael Moreira Claro e Simone de Vasconcelos Generoso. Além disso, diversos alunos do curso de Graduação em Nutrição, do Mestrado em Nutrição e Saúde, doutorado e pós-doutorado ministraram palestras e apresentaram trabalhos.

Segundo Aline Lopes, que também fez parte da comissão organizadora do evento, o Congresso foi  importante para a reflexão da prática atual e da produção de conhecimento em alimentação e nutrição. "Extrememante bem planejado e executado, o Congresso congregou cerca de 1200 pesquisadores, trabalhadadores e estudantes de várias partes do país interessados em alimentos, alimentação e nutrição. Foi destaque no evento a participação dos docentes da UFMG em diferentes temáticas e atividades, além da importante parceria da Pós-graduação em Nutrição e Saúde da Escola de Enfermagem com a UFOP, e Universidades Federais de Lavras e de Viçosa, para a concretização deste evento tão relevante e potente para fomentar ainda mais o protagonismo de Minas Gerais no campo da alimentação e nutrição", pontuou.

Café com autor
cafe com autorA professora Aline Lopes participou, ainda, do 'Café com autor' juntamente com Gisele Bortolini da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN) do Ministério da Saúde apresentando o “Instrutivo de Metodologias de Trabalho em Grupo”, resultado do trabalho conjunto da Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde (CGAN/DAB/SAS/MS) e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com apoio da Organização Pan-americana da Saúde (Opas/Brasil). O material tem por objetivo apoiar o planejamento e o desenvolvimento de ações coletivas de promoção da alimentação adequada e saudável no Sistema Único de Saúde (SUS), em especial na Atenção Básica.

Premiações
O trabalho intitulado "Doenças crônicas não transmissíveis em indígenas Krenak do Estado de Minas Gerais" foi premiado com o terceiro lugar na área de Epidemiologia e Políticas em Alimentação e Nutrição, durante o I Congresso de Pós-graduação em Alimentação e Nutrição. O trabalho é um recorte da dissertação do Mestrado em Nutrição e Saúde da nutricionista Cristiane Alvarenga Chagas, primeira autora do trabalho. Os demais autores são Maria Augusta Magno Viana, Aline Elizabeth da Silva Miranda e os professores Adriano Marçal Pimenta e Mark Antony Beinner.

De acordo com Aline Miranda, que apresentou o trabalho no Congresso, o objetivo foi estimar a prevalência de hipertensão arterial e excesso de peso entre os indígenas adultos das aldeias Krenak do Estado de Minas Gerais. Foram avaliados 183 indígenas das cinco aldeias Krenak localizadas no município de Resplendor -MG. “Os resultados do estudo mostraram que o excesso de peso esteve presente em 74% dos Krenak e a prevalência estimada de hipertensão arterial foi 31,1%. Esses dados apontam que a prevalência dessas doenças é alarmante entre os indígenas. Nossa pesquisa pode contribuir para o norteamento de ações de saúde e nutrição que podem repercutir no controle e redução de doenças crônicas nessa população. Tais ações devem englobar principalmente a modificação de hábitos alimentares que afetam diretamente o perfil nutricional e de saúde”, enfatizou.

O trabalho “Abusividade da Publicidade de Alimentos na Televisão Aberta Brasileira” foi premiado entre as apresentações orais na área de Saúde Coletiva. É de autoria das mestrandas em Nutrição e Saúde Julia Soares Guimarães e Marina Oliveira Santana, dos professores Rafael Moreira Claro e Paula Martins Horta e da Laís Amaral Mais e Fernanda Helena Marrocos Leite Villamarin, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor - Idec.

julia soares conanJulia Soares, mestranda em Nutrição e Saúde pela EEUMG

De acordo com Julia Soares, que apresentou o trabalho, o objetivo foi analisar e monitorar os aspectos abusivos da publicidade de alimentos e bebidas nos três principais canais da televisão aberta brasileira de acordo com o protocolo da International Network for Food and Obesity/Non-Communicable Diseases (NCDs) Research, Monitoring and Action Support (INFORMAS), uma rede global para organizações públicas e pesquisadores interessados em monitorar, comparar e apoiar ações nos setores público e privado, a fim de criar ambientes alimentares saudáveis e prevenir obesidade e DCNTs. "A rede INFORMAS elaborou um protocolo sistemático para o monitoramento da publicidade de alimentos, a fim de padronizar a coleta em diferentes países. Hoje já são mais de 22 países com dados sobre a publicidade televisiva de alimentos", explicou.