Calendário

Dezembro 2019
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Doutoranda colombiana relata experiência no curso da Escola de Enfermagem

A aluna do curso de doutorado em Enfermagem, Nathalya Casallas Hernández, que veio da Colômbia, apresentou para os alunos e professores, na última quinta-feira, 14 de março, a sua experiencia como aluna da disciplina Epistemologia do cuidado e as contribuições que a disciplina teve para a sua formação na Pós-graduação em Enfermagem.

Nathalya CasallasA disciplina, ofertada pelas professoras Elysângela Dittz Duarte, Eline Lima Borges e Kleyde Ventura de Souza, enfoca o cuidado de enfermagem como objeto de estudo e trabalho no âmbito das ações de enfermeiras(os). Discute os aspectos históricos, filosóficos, tendências e desafios para o cuidado de enfermagem na atualidade. Além disso, analisa a produção do conhecimento sobre o cuidado de enfermagem, considerando sua contribuição para o fortalecimento da práxis em saúde e em enfermagem. A aula desta quinta-feira contou com a presença da residente pós-doutoral Patrícia Pinto Braga que também acompanhará o desenvolvimento da disciplina neste semestre.

“A disciplina é totalmente dinâmica, cada encontro planeja algo diferente e tem professores convidados de alto nível. O cuidado oferecido pela enfermagem é fundamental e tem um grande impacto a nível pessoal, familiar e social, de estimular o pensamento crítico e na tomada de decisões baseada no conhecimento para oferecer um cuidado qualificado”, enfatizou a doutoranda.

A escolha pela UFMG
Nathalya explicou que todos os anos a Organização de Estados Americanos (OEA), junto com o Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB), ofertam mestrados e doutorados em distintas áreas de conhecimento para cidadãos membros da OEA, entre eles Colômbia. “Participei da convocatória em 2017 e me apresentei à Escola de Enfermagem da UFMG como primeira opção por seu reconhecimento na produção acadêmica a nível nacional e internacional. As linhas de pesquisa são muito interessantes e a trajetórias dos professores é admirável”, ressaltou.

Sobre a experiência no curso, a enfermeira pontuou que está sendo maravilhosa e que todos os dias confirma que foi a decisão certa. “Conhecer a cultura brasileira, falar outra língua e me adaptar a mudanças que não tinha em meu plano de vida, sair da zona de conforto e ficar longe de minha família me permitiu crescer como pessoa e como profissional”.

Ela destacou, ainda, que a experiência que está adquirindo no Brasil e na Escola é muito útil para ampliar os pontos de vista da enfermagem na Colômbia. “As disciplinas melhoram meu pensamento crítico, aumentam o conhecimento para tomada de decisões, abrem espaço outras visões e a reflexão constante da aplicação desse conhecimento na enfermagem da Colômbia” finalizou.