Calendário

Novembro 2018
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
25
26
27
30

Planejamento e monitoramento em saúde na gestão municipal serão discutidos em seminário

capa katiaCom o objetivo de discutir a realidade do planejamento nos municípios e experiências no uso de indicadores para monitoramento e avaliação, será realizado, no dia 13 de junho de 18h30 a 22h30, no auditório Maria Sinno da Escola de Enfermagem da UFMG, o “VIII Seminário de Concepções e Práticas e Monitoramento e Avaliação de Indicadores na Gestão Municipal de Saúde”. O evento contará com a participação do Presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (COSEMS-REGIONAL-MG), Fabrício Simões.

De acordo com a coordenadora do evento, professora do curso de Gestão de Serviços de Saúde Kátia Ferreira Costa Campos, serão realizadas discussões sobre o planejamento local, monitoramento e avaliação com uso de indicadores na Unidade Básica de Saúde e a parceria ensino-serviço, por meio do relato de experiências de preceptores da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte (SMS-BH) e discente bolsista do Curso de Gestão de Serviços de Saúde que atuaram no Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde-Gestão), em Belo Horizonte. Confira aqui a programação completa.

A professora afirmou que o processo de monitoramento e avaliação permite acompanhar os indicadores, com acesso a informações que contribuam para a identificação de problemas em tempo hábil, permitindo a identificação das prioridades, apontando rumos e decisões e assim contribuindo para o processo decisório na gestão em saúde. “Observa-se que é um tema que merece movimentos e debates com a finalidade de divulgar e difundir uma cultura de monitoramento e avaliação entre discentes, docentes, técnicos municipais de saúde, bem como os gestores que ainda, em grande parte, têm dificuldades em lidar com os indicadores como uma ferramenta de gestão, para melhoria não só na gestão, mas também no cotidiano das equipes de saúde e usuários, na medida que a assistência é organizada tendo em vista a realidade municipal”, explicou.

O evento é gratuito, aberto a comunidade da UFMG e aos gestores e técnicos municipais de saúde. As inscrições podem ser feitas pelo Sympla (clique aqui).

Sobre o projeto
A professora destacou que o projeto é parte da disciplina “Planejamento, programação e avaliação em saúde” do Curso de Gestão de Serviços de Saúde e a elaboração e organização são dos alunos, com orientação da coordenadora e docente da disciplina.

“Já aconteceu uma oficina e sete seminários até o momento, os quais trataram de aspectos conceituais, da criação de indicadores para a gestão municipal, processos de monitoramento e avaliação na urgência e emergência, avaliação da qualidade da Atenção Primária, com PMAQ, formação de futuros gestores, dentre outros”, contou.

Segundo Kátia, o foco até o VI Seminário, estava voltado para todos os níveis de complexidade do sistema de saúde, no entanto, a partir da sétima edição, voltou-se à Atenção Primária a Saúde, por sua importância como porta preferencial no sistema de saúde, que deve buscar resolutividade e qualidade na atenção aos usuários. “Sendo assim, o processo de planejamento municipal e local, programação das ações e o monitoramento e avaliação são importantes ferramentas no cotidiano da gestão em saúde”, explicou.