Calendário

Setembro 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom

Professora Kleyde Ventura representa o Brasil em Fórum Global para Dirigentes Chefes de Enfermagem e Obstetrícia realizado em Genebra

KeeeelydeA professora do Departamento de Enfermagem Materno Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem da UFMG, Kleyde Ventura de Souza, Presidente da ABENFO Nacional e Coordenadora Nacional da Rede Internacional Saúde da Mulher e Neonatal (EnfAmérica Rede/ SAMuNeo), representou o Brasil durante o 8º Fórum Global da Organização Mundial de Saúde para Dirigentes Chefes de Enfermagem e Obstetrícia do Governo (GCNMO) e a 7ª reunião da Tríade Enfermagem e Obstetrícia, realizados entre os dias 16 e 19 de maio, em Genebra, Suíça.

O Fórum é realizado a cada dois anos, pouco antes da Assembleia Mundial da Saúde (AMS), com o objetivo principal de envolver a liderança em enfermagem e obstetrícia na discussão de questões relevantes para a profissão e buscar sua contribuição nas ações da AMS. A reunião da Tríade, constituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS), Conselho Internacional de Enfermeiros (ICN) e Confederação Internacional de Parteiras (ICM) busca oportunizar e conectar a GCNMOs às partes interessadas e relevante, bem como aos tomadores de decisão em associações nacionais e internacionais e aos órgãos reguladores e conselhos profissionais da Enfermagem e da Obstetrícia.

O objetivo da reunião é apoiar a liderança em enfermagem e obstetrícia nos níveis nacional, regional e internacional no contexto de uma força de trabalho de saúde mais ampla, sistemas de saúde e prioridades globais de saúde na Agenda para o Desenvolvimento Sustentável, incluindo itens da agenda na Assembleia Mundial da Saúde.

A professora Kleyde Ventura enfatizou que como discutido nas reuniões, um bom sistema de saúde reforça o desenvolvimento econômico. “Portanto, o crescimento econômico depende de um bom sistema de saúde que também depende de formação qualificada e da criação de postos de trabalho também qualificados”. Ainda de acordo com ela, para o alcance de ambos, é preciso investir na gestão do trabalho para criação/fortalecimento de redes sólidas. “Como líderes do Cuidado, que cotidianamente buscam melhorar a vida e o bem-estar na vida de pessoas e das comunidades, especialmente àquelas vulnerabilizadas ou em situações de vulnerabilidades, as Enfermeiras são a chave para um sistema de saúde forte. Respeito e reconhecimento da sociedade melhoram nossas condições de trabalho. Devemos falar de maneira objetiva para os Governos que o crescimento econômico depende de um bom sistema de saúde. A Enfermagem e a Obstetrícia são a chave de um sistema público de saúde, que deve envidar esforços para tornar-se cada vez mais sólido e efetivo”, ressaltou.

Segundo a professora Kleyde, essa representação foi possível pelos esforços e ações conjuntas da Organização Pan-Americana da Saúde-Brasil, por meio da Coordenação da Unidade de Família, Gênero e Curso de Vida da Representação da OPAS/OMS no Brasil, Haydée Padilla (OPAS/OMS BRASIL), Coordenação Geral da Saúde das Mulheres (CGSMu/DAPES/SAS/MS), Mônica Neri, e da Escola de Enfermagem da UFMG, pelas professoras Eliane Marina Palhares Guimarães (Diretora) e Sônia Maria Soares (Vice-Diretora). “Representar o Brasil em nome da ABENFO Nacional, da Escola de Enfermagem UFMG e como coordenadora nacional da Rede SAMUNEO (Rede de Saúde da Mulher e Neo), juntamente com representantes do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) e do Ministério da Saúde, reitera nossa posição de agirmos localmente. Portanto, a EEUFMG é um importante itálico de potencialização dessa campanha da Organização Mundial de Saúde (OMS) que reúne entidades internacionais como o Conselho Internacional de Enfermeiras (ICN) e o Conselho Internacional de Parteiras (ICM)”, ressaltou a professora Kleyde Ventura.

Campanha Nursing Now
A campanha Nursing Now é uma iniciativa da OPAS/OMS e ICN e visa capacitar os enfermeiros para assumir o papel central no enfrentamento dos desafios de saúde do século XXI. Até o final de 2020, a campanha objetiva aumentar a influência dos enfermeiros e maximizar suas contribuições para garantir que todos tenham acesso à saúde e aos cuidados em saúde. 

Kleyde CampanhaA professora Kleyde, como Presidente da ABenfo Nacional faz um chamamento à Enfermagem Obstétrica do Brasil – Enfermeiras(os), Enfermeiras(os) Obstétricas, enfermeiras especialistas da área da saúde da Mulher e Neonatal , Obstetrizes, e as (os) integrantes das equipes de enfermagem-, dos serviços que compõem o Sistema Público de Saúde (SUS) e os vinculados aos Sistema de Saúde Suplementar (ANS) a oportunidade de (re)criação dessa Campanha em uma grande iniciativa. "No conjunto vai conjugar esforços para discussão sobre a necessidade de conhecermos a realidade da força de trabalho da Enfermagem na atenção obstétrica que incluem elementos como:  qualidade da atenção/cuidado com capacidade de responder às necessidades e desejos das mulheres;  políticas que suportem a composição, desenvolvimento e distribuição da força de trabalho em nosso país; medidas eficazes para identificar e enfrentar as barreiras da assistência obstétrica e neonatal de alta qualidade;  investimento pelo Brasil e entre países parceiros, para a realização de pesquisas que avaliem e monitorem a qualidade dos cuidados maternos e neonatais, bem como da força de trabalho envolvida na atenção à saúde materna, reprodutiva e neonatal;  identificação de fatores determinantes e limitantes da atenção, bem como a delimitação de ações e estratégias para a sua implementação efetiva, dentre eles o acesso a profissionais e a sua qualificação;  condições de trabalho e empregabilidade, entre outros", disse.

Ela lembrou que a Campanha no Brasil e no mundo pode potencializar a Agenda 2030, que contempla o conjunto de 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS/ONU), que tem como lema: Ninguém pode ficar de fora!. Estes Objetivos foram construídos contemplando as cinco áreas de importância crucial para a humanidade e o planeta: Pessoas, Prosperidade, Paz, Parcerias e Planeta (5Ps). 

"A Escola de Enfermagem se coloca como um 'ponto foca'” para em conjunto com o Sistema COFEN/Conselhos Regionais de Enfermagem, em especial o COREN-MG, a Associação Brasileira de Enfermagem(ABEn) e suas Seções, destacando a ABEN-MG, Associações de Especialistas da Enfermagem, ABENFO Nacional e suas Seccionais, o Ministério da Saúde, Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais ( SES/MG) e a Secretaria Municipal da Saúde de Belo Horizonte (SEMSA/PBH), Universidades Federais, Estaduais e Privadas, Conselho nacional de Saúde (CNS), Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), Sindicatos da profissão, movimentos estudantis, movimentos sociais, formuladores de políticas públicas, e, muito especialmente os gestores e as (os) profissionais da Enfermagem a implicarem-se na Campanha “Nursing Now”, no Brasil - “Enfermagem Agora”!

Informações em: www.nursingnow.org/